Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Dan Brown – Angels & Demons – pgs. 242 a 244
20-abril-2005, 3:01
Filed under: Livros

Auréolas foram trazidas do culto egípcio ao Sol. O Cristianismo é repleto de exemplos desse culto.

O Natal não é o nascimento de Cristo. Na verdade, de acordo com a Bíblia, Cristo nasceu em Março. Dia 25 de Dezembro é, na verdade, a celebração anciã e pagã do sol invictus – Sol Inconquistado. É quando acontece o solstício do inverno.

O Cristianismo não pegou emprestado rituais e datas somente do culto ao Sol. A canonização provém do antigo ritual de “criação de divindidade” de Evemerus. A prática de ‘recebimento de deus” – isto é, comunhão sagrada – foi proveniente dos Astecas. Até o conceito de Cristo morrendo pelos nossos pecados é discutivelmente não exclusiva do Cristianismo; o sacrifício de um jovem homem para abolir os pecados do seu povo aparece nas tradições mais antigas dos Quetzalcoatls.

Muito pouco das religiões organizadas é realmente original. Religiões não nascem do nada. É tudo uma colagem… um assimilado registro histórico da busca do homem para compreender o divino. Quando os primeiros convertidos ao Cristianismo abandonaram suas antigas crenças – deuses pagãos, o pantheon romano, o grego, Amon-Ra, que seja – perguntaram o como seu novo deus era. A ingreja, espertamente, escolheu a mais reverenciada, poderosa e familiar face na história.

O deus cristão é Zeus.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: