Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Perfil de lado
25-maio-2005, 1:21
Filed under: Perfil

Seguindo o exemplo do Rafael Galvão:

(atualizado no dia 05/11/2008)

Nome?
Bruno.

Data de nascimento?
09/04/1982.

Local de nascimento?
Rio de Janeiro, na Pró-Matre, perto da Praça Mauá, na sexta-feira santa.

Residência?
Rio de Janeiro.

Olhos?
Cor de mel. Verdes no sol.

Cabelos?
Castanhos cada vez mais escuros. Aparentemente o câncer deu uma bela escurecida nos capilares. Paciência.

Altura?
1,77, na última vez que chequei.

Destro ou canhoto?
Ambidestro. Mais canhoto que destro.

Ascendência?
Portuguesa moura e alemã.

Signo e ascendente?
Não digo. Não interessa. Bando de baboseira isso…

Sapatos que usou hoje?
All-Star vermelho.

Fraqueza?
Muitas.

Medos?
Alguns.

Objetivo que gostaria de alcançar?
Riqueza pessoal, profissional e acadêmica e amor recíproco verdadeiro.

Frase que mais usa no MSN Messenger?
Heyhey.

Melhor parte do corpo?
Olhos e cabelo.

Pepsi ou Coca?
Pepsi Light.

McDonalds ou Bob’s??
Burger King.

Café ou capuccino?
Gosto dos dois. Capuccino tem de ser o italiano – sem chocolate.

Fuma?
Nâo.

Palavrão?
Caráleo, nem sei.

Perfume?
Armani Mania.

Canta?
Sempre.

Toma banho todo dia?
Algumas vezes ao dia.

Gostava da escola?
Sim. Sinto muita falta.

Quer se casar?
Sempre quis.

Acredita em si mesmo?
Muito.

Tem fixação com saúde?
Não, mas quero ser mais saudável.

Se dá bem com seus pais?
Sim. Dentro do aceitável.

Gosta de tempestades?
Sigo o Rafael Galvão nessa resposta: Muito. São uma das melhores coisas do Rio.

No último mês…
Bebeu álcool: Sim.
Fumou: Não.
Usou drogas: Não.
Fez saliência: Sim.
Foi ao shopping: Sim.
Comeu um pacote inteiro de Oreos: Não. Não tem mais!!
Comeu sushi: Sim.
Subiu ao palco: Sim.
Levou um fora: Sim.
Fez biscoitos caseiros: Não.
Pintou o cabelo: Não.
Roubou algo: Não.

Já tomou um porre?
Não. Bem que tentei.

Já apanhou?
Não.

Já bateu?
Já, e não me orgulho.

Número de filhos?
Nenhum, a não ser meu cachorro Amendoim.

Como você quer morrer?
Dormindo, em casa.

Onde você fez faculdade?
Ibmec e depois Estácio de Sá, no Rio. Pós-graduação em Economia da UFRJ. MBA em Marketing pela FGV e Mestrado em Business pela Ohio University. PhD em 2011 aqui vou eu.

Piercings?
Nenhum. Nem nunca vou ter.

Tatuagens?
Nenhuma. A que quero é tão gigante que nunca a farei. Acho algumas simplesmente lindas. Miami Ink é fantástico.

Quantas vezes seu nome apareceu em jornal?
Algumas vezes já.

Cicatrizes no corpo?
Poucas pelo número de possibilidades que tive de ter mais.

Do que você se arrepende de ter feito?
Muitas coisas. A mais importante é sempre ter dado importância demais a pessoas que não me mereciam.

Qual sua cor favorita?
Preto.

Me fale sobre um talento ou habilidade que você tem e que eu ainda não vi ou descobri.
Sou um exímio atravessador de ruas.

Qual sua disciplina favorita na escola?
Física.

Diga um lugar no qual você nunca esteve, mas que gostaria de visitar algum dia (aqui ou no exterior).
Quer uma lista? Fernando de Noronha e Bonito pra ser nacionalista.

Você é uma pessoa matutina ou noturna?
Noturna demais.

Os astronautas pousaram mesmo na Lua ou foi tudo armação?
Armação. Com certeza. Não venta na Lua.

O que você tem no bolso? (Ou, se não há nada no momento, que tipo de coisas geralmente estão lá?)
Normalmente carteira, chaves, celular e halls light preta.

Em 10 anos, você se vê… (termine como quiser)
Fora do Brasil ou consolidado como um competente de confiável produtor musical e artístico. Ou feliz, for a change.

Falta energia e você não tem um gerador. Isso quer dizer nenhum eletrônico: computador, TV, vídeo, aparelho de som, etc. O que você faz para se manter aquecido, contente e entretido?
Sozinho? De dia, ler um livro deitado no sofá da minha varanda. De noite, ficar admirando a vista maravilhosa que tenho e que não dou valor. Acompanhado? Saliências até pedir arrego e ir ler um livro.

O que você jamais comeria?
Cachorro.

Quanto tempo de TV você assiste por dia?
Não vejo mais tv. Mas ‘House’ é uma série fascinante.

Fale sobre um filme ou programa de TV obscuro e diga por que deveríamos assisti-lo.
Daily Show with Jon Stewart. Melhor show americano sobre política e assuntos gerais. Hilário, informativo e entretente. ‘The Colbert Report’, ‘An evening with Bill Maher’, ‘House’ e ‘The Big Bang Theory’ são ótimos. Pena que esses mais políticos não chegam aqui no Brasil.

Fale sobre uma banda ou talento musical obscuro e diga por que deveríamos ouvi-lo.
Planar (rock agressivo e acessível), Sexto Círculo (junção única de virtuosismo com melodias e harmonias incríveis), Manacá (rock e baião numa mistura perfeita), Kate Nash (folk bretão com sotaque bretão), As Tall As Lions (primeira banda americana de rock realmente alternativo que acho absurda de verdade) e tantas outras…

Se tivesse que escolher, você preferia estar com muito frio ou com muito calor?
Frio, sempre.

Um dia haverá um evento em sua vida tão grande que lhe arrancará da obscuridade e fará seu nome conhecido em todo mundo. Especule sobre o que vai lhe trazer seus 15 minutos de fama.
Prêmio de melhor show do ano ou de melhor álbum do ano.

Qual seria a sua última refeição se você estivesse no corredor da morte?
Língua com purê de batata da filha da puta da minha ex-empregada. E olha que hoje em dia evito carne a todo custo. É realmente bom demais.

Qual sua lembrança mais antiga?
Meu sítio perto de Petrópolis quando tinha entre um e dois anos.

Se você tivesse direito a 3 desejos, qual seria o terceiro?
Nâo vou dizer ‘ter direito a mais três desejos’ porque parece malandragem. Diria ‘saúde perfeita até morrer dormindo’, ‘amar plenamente e sem restrições’ e ‘viver sem me preocupar com dinheiro’.

Qual seu vegetal favorito?
Batata. É o tubérculo que reina supremo sobre todos os outros tubérculos.

O que você queria ser quando era criança?
Astrofísico e ator. Sério.

Qual o seu time, e por quê?
Vasco, porque gosto de torcer até perder na final e West Ham United, porque assisti no dia do meu aniversário um jogo fantástico de um time fantástico com torcedores fantásticos.

Qual sua canção favorita no momento?
Red Hands, do The Dear Hunter.

Onde você morou?
Rio, São Paulo, Wellington (Nova Zelândia), Windsor (Grã-Bretanha).

Quando criança, quais eram o seu brinquedo, livro, programa de TV e personagem de desenho animado favorito?
Brinquedo: Comandos em Ação.
Livro: As Aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn. Isso foi quando tinha 13 anos e aprendi a ler de verdade.
Programa de TV: Chaves.
Personagem de desenho animado: Topo Giggio.

Mostre-nos uma foto de como você era adorável quando criança.
Tenho uma comigo e com meu irmão numa praia quando era bem pequeno. É muito linda. Tá aqui na minha cortiça. Quem quiser ver, tá mais do que convidado.

Se você pudesse roubar algo, certo de que não seria pego, o que seria?
A felicidade de quem detesto.

Se você pudesse vandalizar algo sem medo de ser pego, o que seria?
A estátua em miniatura da Estátua da Liberdade do New York City Center, extensão do maior shopping center daqui do Rio.

Se você pudesse entrar em um lugar onde não tivesse permissão e ninguém descobrisse, qual seria?
No box da Natalie Portman. Enquanto ela toma banho.

Existe algum assunto do qual você sabe mais do que qualquer pessoa que você conheça pessoalmente?
Sempre acho que sei.

Você testemunhou contra a Máfia e tem que deixar o país. Aonde você iria para começar sua nova vida, e que carreira iria tentar?
Londres. Seria segurança do estádio Upton Park, do meu querido West Ham United.

De quais eventos olímpicos você gosta mais e menos?
Mais: Vôlei, natação e futebol.
Menos: Hipismo.

Se você pudesse incluir ou criar um novo esporte olímpico, qual seria?
Texas Hold’em ou atravessamento de ruas movimentadas.

O que você está ouvindo neste momento?
‘Junk’, gravada pela lindíssima Jullie.

Qual foi a última coisa que você comeu?
Não lembro. Comida chinesa, acho. Tem pelo menos 20h que não coloco nada na boca… opa!

Primeira coisa que você nota no sexo oposto?
Beleza. Depois simpatia. Depois inteligência. Todas as etapas são eliminatórias.

Bebida favorita?
Água.

Bebida alcólica favorita?
Guiness.

Você usa lentes de contato?
Minha visão é 20/20. Tenho muito orgulho disso.

Irmãs ou irmãos:
Um irmão.

Mês favorito:
Não sei.

Comida favorita:
Língua com purê de batata da filha da puta da minha ex-empregada.

Último filme a que assistiu no cinema:
“Dan in Real Life”.

Você consegue tocar seu nariz com sua língua?
Já tentei. Não consigo.

Qual a primeira coisa em que você pensa quando acorda pela manhã?
“Já?”

Como é o seu wallpaper?
Atualmente uma foto em p/b de um navio abandonado e encalhado. Lindíssima.

Sugira algo para ler, algo para assistir…
Leiam Terry Pratchett, Neil Gaiman, Friedrich Nietzsche, James Patterson, JRR Tolkien, todos os Grandes Gregos… Assistam Peixe Grande, Brilho Eterno de uma Mente Brilhante, Senhos dos Anéis, Blade Runner, Reine sobre Mim, Hotel Ruanda, Em busca da Terra do Nunca… é muita coisa pra sugerir, não tem jeito.

O que lhe irrita acima de tudo… Aquele momento terrível que faz com que você perca totalmente sua compostura e queira chutar, gritar e bater em algo com um porrete?
Injustiça. E estupidez.

Admita, você não é perfeito… O que você faz e que deixa as pessoas irritadas?
Quem disse que não sou perfeito??

Nasceu em que dia da semana?
Sexta-feira.

Ator favorito?
Johnny Depp.

Instrumentos que toca?
Violão, guitarra, baixo, bateria e agora piano. Todos medianamente. Mas canto bem, pelo menos.

Internação em hospital?
Sim, na minha operação de desvio de septo e na retirada do meu câncer.

Religião?
Deuses me livrem.

Qual seu aparelho eletrônico favorito? E qual aparelho você gostaria de ter?
Meu laptop, seguido do iPod e depois o celular. Somos escravos tecnológicos. Acho que tenho todas as geringonças tecnológicas que quero. A não ser um estúdio portátil da Digidesign, vai. Pra gravar minhas composicões e idéias quando as tiver.

Anúncios


Ironia americana
20-maio-2005, 3:18
Filed under: Abobrinhas

 

Um estudante do ensino médio dos Estados Unidos matou a mãe, os avôs e dois de seus amigos antes de cometer suicídio no dia de sua formatura, informou a polícia de Ohio hoje.

O crime aconteceu ontem em duas fazendas diferentes, depois de a família ter comemorado a graduação de Scott Moody, 18 anos, no mesmo dia.

Moody, em inglês, é temperamental.



Piano Man
16-maio-2005, 3:44
Filed under: Abobrinhas

Apareceu nas costas inglesas um homem bem vestido, aparentemente sofrendo de amnésia. Não falava com ninguém, e se mostrava medroso perante as pessoas. Uma pessoa do hospital teve a idéia de lhe deixar sozinho com um lápis e papel e quando voltaram encontraram um desenho muito detalhado de um piano de cauda.

Quando o levaram para a capela do hospital, que tinha um piano, o cara tocou Tchaikovski e músicas que aparentam ser suas. Desde que o acharam ele só faz isso: toca piano. Não fala, não dá dicas de seu passado. Carrega consigo uma pasta de plástico com partituras, e quando senta para tocar, fica horas e tem que ser carregado por não querer nunca parar de tocar.

Surreal isso.

Reportagem completa está aqui.



Ciência e bom senso
14-maio-2005, 4:03
Filed under: Abobrinhas

“Science is common sense applied to evidence. Using common sense in that manner, you often come to conclusions that are very different from the obvious common sense assumptions that because the universe appears to behave in some manner, then it really does. Of course it also helps to realize that if you live on a very big sphere, it’s going to look pretty flat for quite a long way off. And if gravity always points towards the middle of the sphere, then things don’t actually roll around or fall off. But those are refinements.” (Ian Stewart e Jack Cohen)