Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Apartheid Cultural
1-julho-2005, 5:20
Filed under: Diatribes

Me deparei agora a pouco (insônia faz isso) com um artigo assinado por Duilo Victor, do Jornal do Brasil, que descreve a má distribuição dos aparelhos culturais do Rio de Janeiro. De acordo com um levantamento do vereador Eliomar Coelho (PT), feito com dados do Instituto Pereira Passos (IPP), 87% dos cinemas, bibliotecas, museus, centros cuturais e teatros do Rio estão no Centro, Zona Sul, Tijuca e Barra da Tijuca. O problema que isso gera é que, para muitas pessoas da Zona Norte e Oeste, a viagem até esses aparelhos culturais demora mais tempo que a exibição do filme ou a visita à uma exposição.

Usaram o exemplo de duas moradoras de um bairro entre Bangu e Campo Grande (Zona Oeste). Mostraram que para chegar ao cinema, demoraram uma hora e quarenta minutos pegando ônibus e metrô, respectivamente. Se contarmos a volta, elas ultrapassam, de sobra, o tempo de exibição do filme que foram ver: duas horas e quinze minutos. Mas não é só isso. Como são estudantes, pagaram R$8,00 para a entrada do cinema, e R$8,10 pelo transporte.

O vereador Eliomar defende um marco regulatório para o dinheiro investido na cultura, a fim de fazer dessa atividade um meio de desenvolvimento econômico da cidade. Diz ele que as atividades culturais produzem cerca de 4% da riqueza do Rio. “Não se investe mais na Zona Oeste, por exemplo, porque a cultura é um elemento de conscientização ideológica. O que se vê no Rio é um apartheid sócio-espacial”, teorizou.

Eu sinceramente acho que esse apartheid cultural tem muito a ver com o que as pessoas das diferentes partes do Rio de Janeiro procuram como forma de entretenimento. Não sei se o posicionamento geográfico dos habitantes desta cidade influi tão diretamente quanto estou supondo, mas morar em certos lugares do Rio fazem sim com que seus habitantes procurem mais ou menos os eventos expostos na cidade. Não acredito que a falta de aparelhos culturais nas Zona Norte e Oeste seja determinante para a falta de cultura de nossa cidade.

O Rio é, incrívelmente, um pólo nacional de exposição cultural. O número gigantesco de salas de projeção, teatros, museus e centros culturais que temos nos torna uma cidade-modelo no que diz respeito à quantidade de cultura presente aqui. Não importa se é no Centro, no Grajaú ou nas Laranjeiras, se tiver um evento, uma peça ou uma exposição que desejo ver, vou ver e pronto. Se está disposto de maneira irregular, aproveito e tiro um dia pra ver várias exposições em museus e centros diferentes que estejam no mesmo bairro.

Sei que parto de uma posição privilegiada, tendo carro, dinheiro e morando na Zona Sul. Só que o que estou discutindo é que acho essa má distribuição um reflexo do que a nossa população procura. No Centro encontram-se vários museus, porque pessoas, na hora do almoço ou depois do trabalho, visitam as exposições para absorver cultura. Botafogo virou referência de cinemas que mostram filmes “não-Holywoodianos”. A Barra tem os multiplexes, com suas telas gigantescas, som digital Dts e Dolby, assentos reclináveis e super-confortáveis, salas stadium e pipoca com refrigerante a preço de ouro. A Cinelândia é o centro cultural erudita do Rio. Quem não conhece a sala Cecília Meirelles ou nunca viu um concerto no Theatro Municipal está perdendo lindas lições de cultura.

Cada área desta cidade abriga sua “identidade cultural”, seja ela o cinema na Barra ou os concertos do Centro. Se as pessoas que vivem aqui quisessem realmente cultura, não se importaríam em despencar-se pro outro lado da cidade para ver peças, concertos, filmes e exposições. Ninguém em NY reclama que o MoMA é longe, que a Broadway fica fora do caminho.

Quem quer cultura procura.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: