Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Difícil e dolorosa decisão
1-setembro-2005, 10:12
Filed under: Abobrinhas

O recepcionista Jeson de Oliveira, 35 anos, afirmou ontem no Programa do Ratinho que não é um monstro. Jeson é pai de João, um menino de quatro anos vítima de uma síndrome metabólica degenerativa que aos poucos está paralisando os movimentos de seu corpo. Ele quer autorização para desligar os aparelhos que mantêm o filho vivo.

Segundo os médicos, não há chances de cura. “Me dizem que o caminho dele é a morte. Mas quando será essa morte?”, disse Jeson na TV. “Se Deus existisse, Ele teria respondido o pedido que eu fiz”, completou.

Porque será que um pai não tem o direito de ver seu filho (e ele também) sofrer menos? A eutanásia deveria ser admitida em casos extremos onde o bem, tanto psicológico quanto físico do paciente e sua família estão em questão. Prolongar o sofrimento é sadismo e incoerência.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: