Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Sábios Malvados
31-maio-2006, 7:58
Filed under: Abobrinhas

tirinha785.gif



O último banco
30-maio-2006, 1:52
Filed under: Abobrinhas

São raras as vezes que saio de um cinema, depois de ver qualquer tipo de adaptação, e fico tão impressionado. X-Men 3 é simplesmente o melhor filme que já vi proveniente de uma adaptação de quadrinhos. Chego até a dizer melhor que Homem-Aranha 2, que é surrealmente bom também. Só que esse filme conseguiu dar uma atmosfera densa e grande à história do gibi e tranformar o eterno loop do mundo X-Men dos gibis em algo com começo, meio e fim. E que fim.

Famke Jenssen está PERFEITA como a Fênix. Deram um ar poltergeist ao personagem, que ficou altamente coerente e criativo.

Hugh Jackman, especialmente nesse filme, provou pra mim que é sim um puta Wolverine. Tudo bem que o personagem dos gibis tem um metro e meio e meio bestial, e que esse tem quase dois e é um galã, mas ele conseguiu dar ao papel toda a complexidade do personagem que antes até não gostava tanto – por ser meio caricato demais – mas que agora, pelas atuações dele, estou aguardando ansiosamente o filme ‘Wolverine’.

Se não fosse pelo Sir Ian (sempre ele, muito espetacular), o Magneto ficaria caricato demais nesse filme. Ainda bem que é ele quem atua.

Não gosto da Halle Berry. Não dá pra engoli-la como Tempestade. Blé demais.

Boas adições do Fera (muito bem interpretado… e nada ridículo como poderia fácilmente ser), da Kitty Pride, do Fanático (excelente), do Colossus, mas uma hedionda participação da Psylocke (quem era mesmo? Não avisaram no filme, então só posso imaginar que seja uma lá com cabelo roxo) e a introdução mais-do-que-ridícula do Anjo, que não faz nada a não ser ter asinhas bonitinhas… se o introduzissem como Arcanjo, aí seriam outros quinhentos…

No geral, um fim (será que é o fim mesmo?) mais do que digno do universo X-Men. Gostaria que continuassem a fazer mais filmes, vendo que a cada um que lançam batem novos recordes de bilheteria. Se não houver mais nenhum filme depois dessa trilogia, espero ansiosamente os filmes pararelos, focando em certos personagens.



Tortuga
29-maio-2006, 8:17
Filed under: Esportividades

Rubens Barrichello se atrapalhou de novo com os botões no volante de seu carro. Só que ontem o preço a pagar foi o pódio. Por apertar duas vezes o botão que limita a velocidade nos boxes, o brasileiro excedeu o limite dos 80 km/h no pit stop e foi punido com um drive-through. ‘Eu tinha certeza que a luz do limitador estava acesa’, disse. A segunda apertada desarmou o sistema.

Barrichello admitiu o erro. ‘Na Rascasse o carro estava meio saindo de traseira, eu entrei no box e apertei o botão, mas não tinha certeza se tinha acionado, apertei de novo e desarmou o sistema’, reconheceu.

E depois ainda tem babacas como eu que ficam o defendendo sempre. Imbecil.



Votar nulo é ridículo
29-maio-2006, 1:39
Filed under: Politicalidades

 

O Analfabeto Político

“O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais”. (Bertolt Brecht)



Bando de palavras
27-maio-2006, 12:50
Filed under: Livros

Estou lendo, simultaneamente, ‘O Processo’ e ‘A Metamorfose’ (de novo) de Kafka, ‘To kill a mockinbird’ (pela terceira vez) de Harper Lee, ‘A Carta Roubada’ de Edgar Allen Poe e ‘Além do bem e do mal’ de Nietzsche.

Vamos ver até quando aguento isso tudo. ‘A Divina Comédia’ está me chamando…



Antropologialidade
24-maio-2006, 11:45
Filed under: Abobrinhas

Montaigne (1533-1572), comentando a antropofagia dos Tupinambás…

“Não me parece excessivo julgar bárbaros tais atos de crueldade, mas que o fato de condenar tais defeitos não nos leve à cegueira acerca dos nossos. Estimo que é mais bárbaro comer um homem vivo do que comer depois de morto; e é pior esquartejar um homem entre suplícios e tormentos e o queimar aos poucos, ou entregá-lo a cães e porcos, a pretexto de devoção e fé, como não somente o lemos mas vimos ocorrer entre vizinhos nossos conterrâneos…”

E eis a parte mais sensacional do pioneiro sentido de relativismo cultural dele:

“…Tudo isso é interessante, mas, que diabo, essa gente não usa calças.”



O Código Daveras Chatinho
22-maio-2006, 8:56
Filed under: Abobrinhas

 

Sir Ian está sensacional, como sempre. Paul Bettany (obrigado, Yvonne) é outro que está maravilhoso. Tom Hanks está meio blé. A Amelie Poulan é chatiiinha. Jean Reno, bem, é o Jean Reno de sempre – seco e sem a menor graça.

Mudaram a porra do final sem a menor explicação. Trocaram fatos que serviriam para explicar melhor o final da trama, mas preferiram ignorar o que o Dan Brown tinha escrito e decidiram por um final muito mais xôxo que o do livro. Não entendi nada.

A segunda maior estréia mundial de todos os tempos. Protestos em diversos países. Por um obra de ficção. E um filme bem marromêno. Eita mundo engraçado.