Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Brincadeira de criança
31-julho-2006, 7:43
Filed under: Politicalidades

 

Isso aqui é referente ao post do Doni sofre o conflito no Oriente Médio, onde uma carta (maravilhosa) assinada por diversos cineastas israelenses pede desculpas e promete divulgar os erros e a cultura libanesa ao mundo…

Doni: “As pessoas encaram a barbárie que caracteriza este conflito há anos como fato comum, natural, algo que ocorre desde que o mundo é mundo. E isso precisa mudar. Já não há um lado que esteja “do lado da justiça e da verdade”, e alguma coisa precisa ser feita para que este absurdo pare. Eu realmente procuro não ter um partido neste conflito, apenas gostaria mto que mais pessoas de ambos os lados concordassem com a carta.”

Acho que o erro tático é sim um fato infeliz da guerra. Não existe guerra justa. Sempre teremos casualidades. Do mesmo jeito que Israel erra, muitos outros países, em guerra, erraram seus alvos e atingiram pessoas inocentes. Nunca haverá razão pela mortes de civis, e o Hezbollah é um grupo que manipula isso, montando seus QGs em prédios civis e se envolvendo em escudos humanos para não serem atingidos. Essa covardia com seu próprio povo, pra mim, é mais revoltante que qualquer outra coisa que está acontecendo.

O Irã e a Síria usam o território do Líbano para impor o terror e o ódio desenfreado. Usam a miséria do povo, tanto sócio-econômica quanto psicológica, para jogá-los contra Israel, brandando mensagens infâmes e nutrindo uma discórdia e uma cega rejeição por um estado que realmente foi imposto, mas que existe e dificilmente sairá de lá sem uma guerra de proporções nucleares.

Chamar Israel de país que inflinge realmente o holocausto, pra mim, é um sensacionalismo barato e absurdo. Pessoas que não entendem, que não têm acesso à informação, à cultura e afins, podem até serem manipuladas para servirem o propósito dos que regem os estados da Síria e Irã, mas me enoja ver pessoas instruídas falando besteira e tratando essa guerra completamente unilateralmente. Os dois lados sofrem, porém infelizmente existe um lado muito mais forte. O Líbano sofre, principalmente, por ainda ser um estado completamente progressista comparado aos seus vizinhos. É a jóia do mundo árabe que o mundo árabe quer quebrar. Um país que luta por uma sociedade melhor, mas que se vê, cada vez mais, sob o controle do regime maléfico e retrógrado da corrente majoritária do islamismo.

O futuro desse conflito será uma guerra de conceitos, mais uma vez alicerciada em religião, o mal que assola nosso mundo. Por falta de compreensão e escritas tendenciosas e vis, vemos no mundo uma rixa de bases de comportamento que não serão, jamais, abolidas. O fim não será o fim. Nunca haverá fim.

Pelo menos ficamos aqui, de longe, discutindo ad eternum os preceitos, os absurdos e os problemas de um continente tão rico em história, mas tão pobre em espírito.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: