Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Gato? Pombo?
5-dezembro-2007, 3:55
Filed under: Abobrinhas

 

Descendo o Alto Leblon, onde mora meu amor (ó, que fofo!), senti um solavanco estranho no voltante do carro. A direção, sempre tão perfeita, travou e ficou extremamente dura. Pensei logo: ‘fudeu, quebrei a direção nessa rua de descida e paralelepípedos nojentos’. Pois bem, lá fui eu, aumentando meus bíceps a caminho de casa…

Dia seguinte levo a porra do bloco de aço sem direção hidráulica (fiquei mal acostumado), morrendo de dor nas juntas, até a oficina. Consigo sabe-se lá como parar com certa astúcia numa vaga pequena. Clamei pelo Edvaldo (Edivaldo no quadro, na plaquinha da mesa, no cartão da oficina… assinado por ele sem ‘i’).

Ele me deixou a vontade na área de espera da Rio Tókio – que diga-se é muito maneira, cheia de revistas, televisor LCD, café, água, biscoitinhos… tudo pra tratar direito o consumidor, fazê-lo não reparar que está esperando horas pela porra do carro e ganhar, assim, consecutivamente, o ‘cobiçado’ prêmio da Quatro Rodas.

‘Bruno, vem cá rapidinho… aqui, perto do motor’ grita do lado de fora o Eddie. Eddie é o nome do mascote do Iron Maiden e o nome do gato cinza mais maneiro que conheço. Eddie mede uns cento e sessenta centímetros, pesa uns quatorze quilos e sorri mais que o gari do Sambódromo. Irmãos gêmeos, quase.

Chego perto do carro. Motor em plena vista, rodando alegremente no calor infernal que já assola esse pobre viking. Eddie vira pra mim com uma cara que me pareceu um misto de preocupado com infecção intestinal. ‘Tá vendo aqui,’ diz ele, ‘a correia da direção soltou. Isso é um bom sinal. O mau sinal é o porque.’

Chego mais perto do motor e da correia solta. Ele pede, calmamente, para que eu enfie minha cabeça até ficar bem perto do lugar da correia e olhar lá dentro, bem lá atrás, e dizer o que vejo. Não conseguia ver nada de diferente. Até que ele me apontou o lugar exato.

Tinha uma massaroca com penugem branca triturada, colada na correia e em diversas partes do motor e arredores na parte de baixo da frente do carro. Tinha um bicho que deve ter se enfiado lá pelo calorzinho quando saí da casa da minha linda (ó que lindo!!). A caminho da Visconde de Albuquerque triturei a pobre criatura até soltar minha correia da direção e eu ficar trabalhando os bíceps, tríceps e adutores.

Agora, que bicho é esse que tem penugem branca? Pensei em poodles, o que seria drástico, mas gato de rua foi a resposta mais plausível. Pobre criatura.

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Bizarro e maneiro ao mesmo tempo! Deve ter dado um prejuizo do C*****!! Fuckin cats!!
yerbro | 12.07.07 – 10:01 am | #

Um ornitorrinco albino, perhaps?
Adamastor Roberto | 12.10.07 – 11:57 am | #

Ornitorrincos albinos estão mesmo tomando conta do Alto Leblon… malditos…
Bruno | Homepage | 12.10.07 – 6:26 pm | #

Comentário por Bruno




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: