Lembrança Eterna de uma Mente sem Brilho


Jacko
26-junho-2009, 1:14
Filed under: Abobrinhas

Então morreu o rei do Pop que era o rei da falta de privacidade que era o rei que diziam molestar de crianças mas nunca se mostrou mais que uma criança ele mesmo. Uma pobre criança que montou sua Terra do Nunca para escapar de um mundo que não o conhecia e nem queria. Só queria vilipendiar sua vida, exaltar sua carreira e talento e não se preocupar com sua cabeça e, claro, com seus inúmeros problemas.

Foi uma pena ele ter ido. Sempre gostei dele, inclusive a fase final da carreira. Queria muito saber como estava sendo montado o show da turnê de Londres. Queria vê-lo onde ele sempre brilhou: no palco. Num palco que exaltava alegria, movimento, competência, talento e emoção.

Vão dizer que morreu de overdose. Vão dizer que nasceu preto, virou branco e vai acabar cinza. Vão brincar, vão lembrar. Poucos vão chorar, muitos vão esquecer.

Eu não. Michael era o cara. O único músico que consigo e conseguirei chamar de ‘rei’.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: